terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Não acho muita piada ao Carnaval




Nunca achei muita piada ao carnaval, talvez porque em minha casa desde criança não fosse muito festejado e os meus filhos também não gostam. Somente a Francisca minha neta se mascarou na sexta-feira passada para ir para a escola, foi de Branca de Neve, mas o fato só custou sete euros e eu aprovo, acho um desperdício estar a gastar imenso dinheiro com esta data. Trapalhões e Carnavais nascidos genuinamente nas aldeias, como forma de se despedirem do Inverno e comerem tudo o que têm a comer porque a Quaresma é no dia seguinte é uma tradição interessante. Há aldeias onde o carnaval é demais, as aldeias dos arredores de Bragança são exemplo disso, Podence e os seus caretos, por exemplo. Quando fui a semana passada ao Nordeste ajudar a preparar a visita de 19, 20 e 21, comprei um careto feito por um artesão. esta viagem vai ser sensacional, eu depois faço relatório e também já fui ajudar a preparar a de Évora que vai ser óptima. Esta asssociação é fantástica. Estabeleci com a Lídia uma relação muito amiga, pois é uma pessoa muito querida, tenho encontrado pessoas de uma humanidade e amizade do melhor neste grupo de viagens, e claro a companhia do João António é sempre imprescíndivel, sem ele a Associação não andava a 100 à hora como anda.

1 comentário:

coraçãodemaçã disse...

Olá miúda!
Peço-te desculpa por não deixar aqui, com a solicitude que mereces e em letra de imprensa, a minha habitual "verve" coloridamente nortenha. Quero que saibas que continuo a ler-te, embora mais esporadicamente do que desejaria.
E que admiro, embora de longe, as tuas circum-navegações andarilhas.
Não envelheças nem tresleias.
Fica bem.
Beijos
Dri