terça-feira, 18 de março de 2008

Semana Santa - que significado tem para o mundo? Os rituais como este em Sevilha são «actividade turística ou identidade?»

Cada vez mais os rituais católicos da Páscoa se estão a tornar actividades turísticas. Em Sevilha os capuzes negros, a carregarem o trono de Cristo e da Virgem e nas Filipinas alguns naturais das ilhas chicoteiam-se até sangrarem, num percurso que pretende ser o caminho do calvário. Todas as televisões vão fazer as reportagens e os turistas também lá estão.

Os artistas saem à rua e vão integrados nestas procissões, principalmente em Espanha. São católicos, apostólicos romanos, profundamente crentes, fazem promessas, casam-se pela igreja e passados dois anos estão separados e voltam cada um por seu lado com os novos parceiros e parceiras, nas procissões, em pose para os fotógrafos. A eterna construção... e a eterna questão: o que é que é verdadeiro e o que é falso?


Cada vez acho mais que há uma tremenda invenção das tradições. Como diz Eric Hobsbawm « as tradições são inventadas por elites nacionais para justificar a existência e importância de suas respectivas nações».


Lembro-me de uma vez um aluno, quando eu fui professora do secundário, no último dia de aulas antes das férias da Páscoa, chegar ao pé de mim e dizer-me «Setora, um Carnaval cheio de Páscoas».

1 comentário:

isabel victor disse...

"... um Carnaval cheio de Páscoas" !


:))


Essa fez-me lembrar aquela de um outro aluno (um menino de infantário) que um dia ... vendo passar uma série de camiões carregados com tomates que vinham de uma qualquer cooperativa do Alentejo a caminho da fábrica ... disse assim para a minha irmã : Guida, olha olha olha !!! - Hoje é o dia mundial do tomate ? :))

(isto era na altura em que os dias da criança e outros tantos dias mundial d`isto e d´aquilo se comemoravam na rua com grandes multidões :)) !


Bjs *** ** do boa Páscoa de boa viagem. Nunca fui ao Egipto ...


iv*