sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Hoje é um dia cheio

Hoje tenho imensa coisa para fazer, é daqueles dias de pressão dos quais não gosto. Ontem em cima da hora o meu marido pediu-me que eu oferecesse um jantar a uns conferencistas: um espanhol, um francês e um português. Hoje eu tenho a tarde toda ocupada com a designer do futuro museu que eu estou a montar, ao fim do dia uma visita a uma exposição com os alunos do mestrado e à noite o tal jantar. Já não aguento esta pressão. A idade traz estas coisas, fazer uma tarefa de cada vez. Lá telefonei para a minha cozinheira preferida de Cascais, encomendei uma sopa de espinafres com grão, um bacalhau com broa e salada e umas fatias de tarte de maçã. Amanhã estava para ir a Évora com a confraria, mas já não vou, tenho de trabalhar no curso que vou dar a 7 e a 14 todo o dia com o título «32 mulheres que mudaram a história». O curso inclui doces de várias partes do mundo, nos intervalos. O livro dos bombeiros vai andando, assim como o curso para auxiliares técnicos de museologia e o outro museu do Norte. A minha filha mais velha tem-me ajudado, mas agora com outra tradução em mãos vai ser mais difícil. Agradeço a Deus tudo o que tenho em cada dia que me levanto.
A essência da vida é andar para a frente
Sem possibilidade de tentar ou fazer marcha atrás
A vida tem na realidade um sentido único
Agatha Christie

1 comentário:

Multiolhares disse...

é verdade, quando vamos fazendo mais uns anitos o nosso tempo passa a ser diferente, continuamos a fazer tudo mas com mais calma, espero que corra tudo bem, tenho a certeza que sim
beijinhos